Uma delas é a Neoprospecta, dedicada ao desenvolvimento e comercialização de análises microbiológicas inovadoras

Durante a mesma viagem, as startups ainda participarão de um dos maiores eventos mundiais sobre inovação em saúde

De 23 a 27 de outubro o Hospital Israelita Albert Einstein, leva para Ohio, EUA, três startups selecionadas dentre mais de 180 inscritos. A partir de uma parceria com a Case Western Reserve University, de Cleveland, a Semana Internacional de Startups Einstein oferecerá às três startups selecionadas a possibilidade de receber coaching e mentoring em validação científica, tecnologia e negócios na instituição norte-americana, uma das mais prestigiadas do mundo, com uma história de 15 prêmios Nobel ganhos por pesquisadores que estão ou passaram pela universidade americana. Durante a mesma viagem, as startups ainda participarão de um dos maiores eventos mundiais sobre inovação em saúde, o Medical Innovation Summit, organizado pela Cleveland Clinic.

As empresas selecionadas foram a Hoobox, situada em Campinas, que desenvolve tecnologia 3D e inteligência artificial para entender e prever comportamentos humanos na área da saúde, transportes, segurança e varejo. Tem entre seus produtos o Wheelie, programa de computador capaz de traduzir expressões faciais em comandos para controle de uma cadeira de rodas ou computador. A Neoprospecta, empresa de Florianópolis, dedicada ao desenvolvimento e comercialização de análises microbiológicas inovadoras, baseadas em sequenciamento de DNA, análises biocomputacionais e técnicas de PCR quantitativo. E a Phelcom, de São Carlos, focada no desenvolvimento de produtos na área de IoT Healthcare (internet das coisas), unindo soluções em óptica, eletrônica e computação para transformar equipamentos médicos em dispositivos portáteis e conectados.

Tags:

análises microbiológicas inovadoras, Hospital Israelita Albert Einstein, Neoprospecta, startups

Compartilhe: