ECO Diagnóstica possui uma linha completa para detecção qualitativa de Glutamato Desidrogenase (GDH)

O Governo Federal dos EUA cortou o pagamento de 769 hospitais com altas taxas de lesões em pacientes, com base na disseminação de bactérias resistentes a antibióticos para a avaliação das penalidades. As punições foram para os hospitais com pacientes que mais sofreram de complicações potencialmente evitáveis, incluindo várias infecções, escaras e coágulos.

No total, os hospitais perderão cerca de 430 milhões de dólares, 18% a mais do que perderam no ano passado, de acordo com uma estimativa da Associação de Faculdades de Medicina dos EUA.

Alguns dados importantes referentes ao setor de saúde dos EUA foram disponibilizados, demostrando o grande impacto das infecções em hospitais. Conforme a Agência Federal de Pesquisa e Qualidade em Saúde (AHRQ), as condições hospitalares caíram 21% entre 2010 e 2015. A cada ano, pelo menos 2 milhões de pessoas são infectadas com bactérias resistentes a antibióticos. Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças estimam que 23.000 pessoas morrem infectadas com bactérias resistentes a antibióticos. Entre 20% e 50% de todos os antibióticos prescritos em hospitais não são necessários ou são inadequados.

Umas das bactérias medidas para as penalidades é a Clostridium difficile, que pode multiplicar-se no intestino e no cólon quando os pacientes fazem uso de antibióticos. Também pode se espalhar através de superfícies, materiais, roupas ou mãos contaminadas, o que caracteriza a alta facilidade de transmissão.

Embora possa ser tratado com antibióticos, a C. diff também pode se tornar tão grave que alguns pacientes precisam ter parte de seus intestinos removidos cirurgicamente.  A C. diff pode causar diarreia, febre, desidratação, dor abdominal e pode ser fatal para os idosos e outros pacientes vulneráveis.

C. diff tem desafiado os esforços de controle de infecção nos EUA. Enquanto as infecções hospitalares caíram 8% de 2008 a 2014, houve um “aumento significativo” em C. diff no último ano, diz o CDC (Centers for Medicare and Medicaid Services). AHRQ estimou que houve 100.000 casos hospitalares no ano passado.

As penalidades surgem quando o CDC lança novos requerimentos para os hospitais garantirem que o uso de antibióticos seja limitado aos casos em que são necessários e sejam cautelosos na determinação de quais dos medicamentos têm maior probabilidade de funcionar para uma determinada infecção.  Os hospitais terão que estabelecer programas de administração de antibióticos como uma condição para receber financiamento do CDC sob o regulamento do governo Americano.

Neste caminho, a ECO Diagnóstica possui uma linha completa para detecção qualitativa de Glutamato Desidrogenase (GDH), enzima produzida em larga quantidade por todas as cepas toxinogênicas e não toxinogênicas de Clostridium difficile e Toxina A e B de alto peso molecular responsáveis pelas manifestações clínicas da doença.

Os testes ECO GDH ECO Teste, CD Toxina A/B ECO Teste e Toxin/GDH ECO Teste liberam resultados em apenas 10 minutos sem preparação da amostra utilizando 4 gotas da solução amostra e tampão. Possui sensibilidade e especificidade de 99% e podem ser armazenados a temperatura de 2 a 30°C.

Mais informações: [email protected].

Para ter acesso ao estudo completo, visite o site da empresa.

Fonte: http://www.healthcarefinancenews.com/news/list-769-hospitals-fined-medical-errors-infections-cms

 

Tags:

bactérias resistentes a antibióticos, Clostridium difficile, ECO Diagnóstica

Compartilhe: