A CropPedia habilita os químicos, bioquímicos, geneticistas e agrônomos a entender melhor as vias da biossíntese do glicosídeo de esteviol

Pela primeira vez, cientistas concluíram o sequenciamento do genoma da planta estévia. Importantes cientistas do PureCircle Stevia Institute e da KeyGene revelaram esse grande avanço em pesquisa, mostrando sequências anotadas do genoma de alta qualidade de três cultivares da estévia.

Essa realização garante maior entendimento de grupos de enzimas essenciais, usados pela planta estévia para produzir o glicosídeo de esteviol, dando à estévia sua característica de sabor doce. Para habilitar a aceleração da reprodução tradicional da planta estévia, os pesquisadores identificaram alguns milhões de marcadores potencialmente novos nos genomas montados.

O programa de agricultura de organismos não geneticamente modificados (não OGMs) do instituto PureCircle fica fortalecido com essas descobertas de vanguarda. A pesquisa ajuda a facilitar a otimização dos níveis dos glicosídeos de esteviol de melhor sabor, incluindo melhoras nos níveis dos bem-conhecidos glicosídeos menores Reb D e Reb M.

Os dados foram integrados na CropPedia, uma plataforma de bioinformática completa, desenvolvida pela KeyGene para visualização e analítica de todos os conjuntos de dados genômicos, transcriptômicos e metabolômicos disponíveis da estévia. A CropPedia habilita os químicos, bioquímicos, geneticistas e agrônomos a entender melhor as vias da biossíntese do glicosídeo de esteviol e a criar rapidamente variedades aperfeiçoadas de estévia, usando práticas de reprodução tradicionais.

A estévia é um adoçante baseado em planta de zero calorias, que foi aprovado por todos os órgãos regulamentadores importantes globalmente para uso em alimentos e bebidas, em mais de 150 países.

Ingredientes da estévia otimizada, desenvolvidos como resultado dessa pesquisa, irão habilitar reduções mais expressivas no conteúdo de açúcar e de calorias nos alimentos e bebidas, bem como produtos de sabor superior. Isso beneficia muito os consumidores de todo o mundo, ao ajudá-los a cumprir as orientações dietéticas que recomendam reduções no consumo de açúcar e calorias para melhorar a saúde.

“O instituto PureCircle assumiu o compromisso de fortalecer o entendimento da folha de estévia”, disse o vice-presidente e diretor do Grupo de Pesquisa e Desenvolvimento do PureCircle, Avetik Markosyan. “Essas descobertas fornecem aperfeiçoamentos estratégicos a nossos programas de reprodução e agronomia, bem como uma utilidade extraordinária para cientistas, agricultores e desenvolvedores trabalharem com a estévia como um ingrediente não OGM”.

“Ter um único genoma de referência de alta qualidade é geralmente considerado um grande avanço na busca de plantações recentemente domesticadas, tais como a estévia”, disse o CEO da KeyGene, Arjen van Tunen. “Ultrapassamos esse referencial com três genomas de referência independentes da estévia. Esse entendimento completo das complexidades do genoma da estévia irá se traduzir diretamente em variedades melhoradas e de alto valor da estévia”.

“Sendo um líder no setor, o instituto PureCircle considera a pesquisa agronômica um investimento ao qual dá muito valor”, disse o vice-presidente e diretor de Marketing e Inovação do PureCircle, Faith Son. “Isso é, de fato, o próximo passo da folha de estévia para a criação de uma via mais clara para um grande sabor e para o entendimento de todos os imensos benefícios que a planta contém para a indústria mundial de alimentos e bebidas, bem como para os consumidores”.

O instituto PureCircle Ltd. e a The Coca-Cola Company financiaram conjuntamente essa pesquisa.

Tags:

sequenciamento do genoma da planta estévia

Compartilhe: