O Dia Mundial do Diabetes resgata as preocupações sobre a crescente ameaça que a doença representa à saúde. A data, criada pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS), tornou-se oficial em 2006, com a aprovação da Resolução 61/225 das Nações Unidas. A campanha do Dia Mundial do Diabetes deste ano tem como tema a “Família e o Diabetes”, cujo objetivo é promover o papel da família na gestão, cuidado, prevenção e educação do diabetes, bem como aumentar a conscientização sobre o impacto que a doença tem sobre a família e a rede de apoio das pessoas afetadas.

Mas afinal, o que é o Diabetes Mellitus (DM)?

É uma doença causada pelo aumento dos níveis de açúcar (glicemia) no sangue, devido à ausência total ou parcial da insulina ou incapacidade de absorção dessa substância.

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas, sua função é reduzir os níveis de açúcar no sangue.

Segundo a IDF, mais de 13 milhões de pessoas convivem com a doença no Brasil. Em todo o mundo, aproximadamente 4,5 milhões morrem anualmente.

O DM é classificado em:

– DM do tipo 1: em torno de 1 a 10% dos casos. Decorrente da destruição das células beta pancreáticas produtoras de insulina. Geralmente, tem início em pacientes mais jovens, que necessitam de reposição do hormônio.

– DM do tipo 2: a grande maioria (mais de 90%) dos casos. Geralmente, tem início após 30-40 anos de idade, mostra grande associação com a obesidade e com a hereditariedade (genética).

– DM Gestacional: é o diabetes diagnosticado durante a gravidez.

– Outros tipos de DM: condições mais raras que incluem doenças do pâncreas, outras doenças endócrinas e genéticas.

Tags:

Dia Mundial do Diabetes

Compartilhe: