Família de instrumentos oferece inovação eficiente e flexível, garantindo alto nível de precisão

Rápida, precisa e eficiente: nova geração de diagnósticos laboratoriais oferece benefícios a hospitais e cuidados à saúde

A Abbott anuncia o lançamento de Alinity,  a inovadora família de sistemas integrados de diagnósticos clínicos. Com os diagnósticos influenciando 70% das decisões clínicas críticas, o Alinity está preparado para mudar o paradigma de diagnóstico laboratorial. O conjunto de sistemas de última geração inclui imunoensaios, química clínica, point-of-care, hematologia, triagem de sangue e plasma e diagnósticos moleculares.

Alinity é projetado com recursos inteligentes para aumentar a velocidade, o volume e a eficiência dos testes em um formato mais flexível, versátil e adaptável. Seu design compacto pode proporcionar uma redução significativa – de quase 50% em alguns casos – na área ocupada pelos equipamentos no laboratório.

Nos testes de hematologia, o Alinity h-series é até 40% mais rápido por metro quadrado do que qualquer outro sistema integrado de hematologia disponível atualmente.

Com frascos de reagentes com trava de segurança, o sistema assegura que os mesmos só podem ser encaixados em determinadas posições, ajudando a evitar erros nos resultados.

A família de sistemas Alinity, combinada ao AlinIQ — um conjunto único de serviços profissionais que combina expertise em análise de processos e informática –, auxilia os laboratórios e hospitais a solucionar alguns de seus desafios na entrega dos melhores serviços de atendimento ao paciente, com menos recursos.

O volume de testes de laboratório está crescendo em todo o mundo devido ao envelhecimento da população, à crescente gestão de doenças e ao aumento do acesso aos cuidados de saúde. Ao mesmo tempo, sistemas de saúde sofrem pressão para realizar os testes de forma mais eficiente com equipe e espaço limitados e custos menores.

“Alinity é um importante passo adiante em inovação laboratorial”, afirma Vitor Muniz, Gerente Geral da Divisão de Diagnósticos da Abbott no Brasil. “Essa nova família de sistemas usa projeto orientado para o cliente para ajudar os laboratórios a serem mais eficientes e fornecer resultados precisos, enquanto auxilia hospitais na busca por um melhor atendimento ao paciente.”

Projetado para atender às necessidades do cliente

Para desenvolver a plataforma Alinity, os times de pesquisa e desenvolvimento da Abbott envolveram-se com milhares de médicos, cientistas, técnicos de laboratório e executivos de saúde para entender melhor suas experiências e os desafios que enfrentam, seja no laboratório, no point-of-care ou no diagnóstico molecular.

Alinity foi projetado para ser:

– Intuitivo e fácil de usar, com interface comum e integrada entre instrumentos, tornando o uso mais fácil para toda a equipe do laboratório.

– Acessível para realizar qualquer teste a qualquer hora, com a capacidade de repor reagentes sem precisar parar o equipamento, o que aumenta a produtividade do laboratório.

– Flexível e escalonável de forma que os laboratórios possam adicionar módulos à medida que o volume de testes aumenta, sem precisar substituir o sistema completo.

Alinity permite a automação de muitos exames e garante, a qualquer momento, tanto a rastreabilidade da amostra quanto a prevenção de erros de processo.

A família harmonizada de sistemas de diagnóstico de ponta da Abbott começa com o sistema “Alinity c” de química clínica, o sistema “Alinity i” de imunoensaios e o sistema “Alinity h” de hematologia, todos capazes de operar individualmente ou como uma série integrada Alinity.

Três perguntas para Vitor Muniz, Gerente Geral da Divisão de Diagnósticos da Abbott no Brasil

Vitor Muniz. Foto: Amanajé

Qual o impacto que a implantação desse sistema teria sobre a produtividade de um laboratório?

A família Alinity possui tecnologia inédita na área de diagnósticos e foi projetada, desde o início, com base nas ideias de clientes, usando as mais recentes tecnologias adequadas para testes hoje e no futuro com o objetivo de ser mais eficiente, executar mais testes em menos espaço, gerar resultados mais rápidos e minimizar erros humanos, enquanto continua a fornecer resultados de qualidade. Para se ter uma ideia, em alguns casos Alinity chega a reduzir em quase 50% o espaço ocupado por equipamentos, enquanto que é capaz de aumentar a velocidade, o volume e a eficiência dos testes em um formato mais flexível, versátil e adaptável. Em hematologia, por exemplo, Alinity h1 é até 40% mais rápido por m2 do que qualquer outro sistema integrado de hematologia disponível atualmente. Por fim, Alinity foi desenvolvido para ser continuamente acessível e, com isso, realizar qualquer teste a qualquer hora, com a capacidade de repor reagentes sem precisar parar o equipamento, o que consequentemente aumenta a produtividade do laboratório. E por ser flexível e escalonável, os laboratórios podem adicionar novos módulos à medida que o volume de testes aumenta, sem precisar substituir o sistema completo.

O Alinity já foi implementado em algum laboratório no Brasil?

Sim. Atualmente já temos diversos laboratórios, em todas as regiões do Brasil, utilizando Alinity, como por exemplo, a AFIP (Associação Fundo de Incentivo à Pesquisa), que é uma referência nacional e um dos maiores e principais laboratórios do Brasil.

Apenas laboratórios com grandes rotinas se beneficiariam com o sistema?

Não. Atualmente estima-se que 70% das decisões clínicas são influenciadas pelos resultados laboratoriais2. Isso mostra como o laboratório é importante no suporte às decisões médicas, criando eficiências que ajudem as instituições a obter sucesso em longo prazo, em vez de ser um simples produtor de exames e executor de serviços. Neste sentido, independentemente do seu tamanho ou volume de exames, a Abbott acredita que o laboratório está em uma posição única para assumir o papel de liderança estratégica em toda a cadeia produtiva da saúde. Por isso, ao criar Alinity, nosso objetivo foi o de trabalhar com um modelo de gestão que otimize e alinhe pessoas, processos e tecnologia, economizando tempo e reduzindo custos na área e espaço físico. Vale ressaltar que o volume de testes de laboratório está crescendo em todo o mundo devido ao envelhecimento da população, à crescente gestão de doenças e ao aumento do acesso aos cuidados de saúde. Estimativas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que a população brasileira será de 228,3 milhões em 2060. Nesse ano, um quarto da população (25,5%) deverá ter mais de 65 anos (em 2018 essa proporção é de 9,2%)3. Com isso, a demanda dos serviços de saúde tende a crescer e, consequentemente há uma pressão para a realização de testes de forma mais eficiente com equipe e espaço limitados e custos menores. Esperamos que possamos continuar oferecendo informações atualizadas e precisas para que pacientes e médicos possam tomar as melhores decisões relacionadas à saúde.

Referências:

1. Alinity h está em desenvolvimento e não disponível comercialmente.

2. Forsman RW. Why is the laboratory an afterthought for managed care organizations? Clin Chem. 1996; 42:813–816.

3. IBGE. Projeção da População 2018: número de habitantes do país deve parar de crescer em 2047. 2018. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/21837-projecao-da-populacao-2018-numero-de-habitantes-do-pais-deve-parar-de-crescer-em-2047.html

Tags:

Abbott, Alinity

Compartilhe: