Teste diagnóstico realizado por meio da participação da empresa na Global Diagnostics Network (GDN) atua na classificação de risco para doenças cardiovasculares, por meio de tecnologias inovadoras

O Painel Cardiológico é realizado por meio da aplicação da inovadora metodologia de espectrometria de massas por mobilidade iônica

A Dasa, líder brasileira em medicina diagnóstica e maior empresa da América Latina, traz para o Brasil um novo Painel Cardiológico que vai atua na classificação do risco cardíaco. Composto por três exames (Cardio ID, Colesterol Subpartículas e LDL Subpartículas), a inovação é fruto da parceria com a Quest, maior empresa do setor no mundo, e da participação na GDN (Global Diagnostic Network). O Painel Cardiológico é realizado por meio da aplicação da inovadora metodologia de espectrometria de massas por mobilidade iônica (ion mobility), que imprime novas formas de analisar o fracionamento de subclasses lipídicas.

“Trata-se de uma visão mais ampla na avaliação do risco cardíaco, que passam a ser realizados por meio de uma metodologia inovadora realizada em parceria com um grande player e parceiro, por meio da GDN (Global Diagnostic Network), grupo que compomos desde 2018”, explica Emerson Gasparetto, vice-presidente da área médica da Dasa.

Avaliação do perfil lipídico

Hoje a análise do perfil lipídico do paciente, realizada por meio do exame de sangue que pode, ou não, ser feito em jejum, determina a quantidade de lipídios na circulação sanguínea. Também conhecido como avaliação de perfil lipídico, identifica alterações nos valores normais dos lipídeos, que são moléculas de gordura (LDL, HDL, VLDL e triglicerídeos). O Painel Cardiológico, que separa as subclasses, permite acompanhar a alteração do perfil lipídico e a resposta do paciente ao tratamento, possibilitando avaliação e adequação do tratamento.

“Sabe-se que boa parte dos eventos agudos cardiovasculares (infarto do miocárdio) não podem ser previstos a partir das classificações de risco atualmente disponíveis. Buscando esses novos marcadores, pretende-se entender melhor o risco em pacientes que precisam de um cuidado especial na prevenção das doenças cardiovasculares”, completa Gustavo Campana, diretor médico de análises clínicas da Dasa.

Estudos recentes mostraram que a análise de subpartículas com a tecnologia de mobilidade iônica, desses grandes grupos do colesterol (LDL, HDL, VLDL, não-HDL, colesterol total, triglicerídeos) podem adicionar informações úteis para a prevenção das doenças cardiovasculares (como infarto do miocárdio, angina, infarto, AVC ou trombose venosa), doenças cerebrovasculares e renais.  O perfil lipídico orienta, também, o tratamento para cada paciente – que pode ser medicamentoso (estatinas, niacina ou fibratos) aliado à mudança no estilo de vida. Esta abordagem impacta na alteração das partículas do colesterol, e como consequência, na prevenção do risco cardíaco.

Tags:

Dasa, espectrometria de massas, Global Diagnostic Network, Painel Cardiológico, Quest

Compartilhe: