O ensaio Liaison® XL murex Anti-HDV usa a tecnologia de imunoensaio por quimioluminescência

A hepatite Delta é a forma mais agressiva de hepatite viral e é causada pelo HDV, o menor vírus de RNA humano. O HDV ocorre apenas como uma coinfecção em indivíduos portadores do vírus da hepatite B (HBV), onde cerca de 257 milhões de pessoas estão infectadas com o HBV em todo o mundo. No Brasil, a taxa de detecção foi de 6,7 casos para cada 100 mil habitantes em 2018.

O HDV provoca uma doença hepática mais grave que o HBV sozinho e está associado à fibrose hepática acelerada, câncer de fígado e insuficiência hepática. É uma doença com um impacto significativo na saúde global, que pode afetar até aproximadamente 15 a 20 milhões de pessoas em todo o mundo.

Diagnóstico de HDV

A rota parenteral é a principal e mais eficiente para a transmissão HDV. O sangue é potencialmente infeccioso durante todas as fases da infecção ativa pela hepatite D. O pico de infecciosidade provavelmente ocorre logo antes do início da doença aguda.

A detecção de anticorpos totais anti-HD é o primeiro passo no diagnóstico da infecção por HDV e deve ser determinado em todos os portadores de HBsAg com doença hepática. Os anticorpos anti-HD podem ser detectados em títulos altos em portadores crônicos de HBsAg (superinfecção) e, em títulos mais baixos, em pacientes com hepatite aguda tipo B (coinfecção). A infecção ativa pelo HDV é diagnosticada pela descoberta do RNA do HDV.

O ensaio Liaison® XL murex Anti-HDV usa a tecnologia de imunoensaio por quimioluminescência (CLIA) para a detecção qualitativa de anticorpos totais contra o vírus da hepatite D em amostras de soro e plasma humano. Os resultados do ensaio, em conjunto com outros resultados laboratoriais e informações clínicas, destinam-se ao uso como auxílio no diagnóstico de infecção por HDV e como teste de triagem para doadores de órgãos e tecidos.

Caraterísticas principais
Número de testes: 100
Plataforma: Liaison® e Liaison® XL
Soro, plasma e espécimes cadavéricos
Fase sólida: antígeno HDV recombinante
Conjugado: IgG monoclonal de rato para IgG e IgM de humano
Marcador: derivado do isoluminol
Formato de ensaio: indireto, qualitativo
Sem zona cinza

Flexibilidade que permite resultados rápidos e confiáveis
Sensibilidade diagnóstica: 100% (95% de IC: 97,90% – 100%)
Especificidade diagnóstica: 99,35% (95% de IC: 98,89% – 99,66%)
Tempo até o primeiro resultado: 32 minutos
Volume mínimo de amostra: 20 μL mais 150 μL de volume morto
Produtividade: até 171 testes/h (Liaison® XL); até 90 testes/h (Liaison®)
Alta estabilidade do reagente no analisador: 10 semanas
Calibração estável por seis semanas
Calibradores incluídos no cartucho do reagente
Todos os reagentes são prontos para uso

Acesse aqui para mais informações sobre a Hepatite Delta e o ensaio Liaison® XL murex Anti-HDV.

Para obter mais informações sobre os produtos e soluções Diasorin acesse aqui ou entre em contato com [email protected]

Referências:

1. Hughes SA, Wedemeyer H, Harrison PM., Hepatitis delta virus. Lancet. 2011; 378(9785):73-85.

2. WHO, Global hepatitis report 2017.

3. Top Antivir Med. 2014;21(5):157-163. An Update on Hepatitis B, D, and E Viruses. IAS–USA.

Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais  -2019  http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2019/boletim-epidemiologico-de-hepatites-virais-2019

Tags:

ensaio Liaison® XL murex Anti-HDV, hepatite delta, Imunoensaio por Quimioluminescência

Compartilhe: