Eventos mostram sua força nos setores cosmético e farmacêutico, com realização de negócios e visitação qualificada

Durante três dias, 16.224 visitantes encontraram soluções e lançamentos de 1100 marcas em mais de 40.000m² de exposição

Entre os dias 22 e 24 de maio, as feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma transformaram o São Paulo Expo no principal polo de atualização profissional e negócios para as indústrias de cosméticos, medicamentos, complementos nutricionais, logística e outros serviços relacionados a esses setores. Durante três dias, 16.224 visitantes encontraram soluções e lançamentos de 1100 marcas em mais de 40.000m² de exposição.

“Concluímos uma edição histórica para ambas as feiras. Esta foi a maior FCE Pharma de todos os tempos, evidenciando a importância do evento para o mercado”, comenta o presidente da NürnbergMesse Brasil, João Paulo Picolo. “Já a FCE Cosmetique, 20% maior este ano, trouxe um público ainda mais qualificado para o pavilhão, que pôde entrar em contato com as principais fornecedoras globais de matérias-primas para cosméticos”.

As negociações estavam a todo vapor no pavilhão cosmético e animaram os expositores. “Gostamos muito do evento. Não apenas foi melhor do que no ano passado, mas nosso estande ficou pequeno devido à quantidade de pessoas.  Não tivemos descanso. Foram muitos leads e visitas qualificadas”, avalia Christiane Neves, gerente de Negócios para Personal Care da Brenntag. Para a Symrise, a exposição serviu como vitrine para a estreia da marca com estande próprio, ao invés da presença via distribuidores. “Tem sido uma surpresa positiva, que atingiu nossas expectativas. O estande está sempre lotado”, explica Júlio Bombonati, gerente de Marketing LATAM. Gisele Sousa, Business Director LATAM Personal Care da DSM, completa: “é a oportunidade de estarmos mais próximos dos clientes e permite a troca de informações, insights e experiências”.

Consolidada, a área de embalagens e serviços também saiu com resultados positivos. Gerente de Vendas da Vidraria Anchieta, Luiz Marcelo Genzerico aproveitou a força do evento para apresentar os lançamentos. “Viemos mostrar o novo posicionamento da empresa e fazer novos negócios. Inclusive, trouxemos cinco lançamentos e foi sucesso total. O movimento este ano foi fantástico: fechar negócio dentro da feira, algo que não acontecia conosco, este ano aconteceu”.

O novo pavilhão de Aerossol, lançado na edição de 2018, também cumpriu com sucesso a missão de reunir empresas do segmento e apresentar novidades para o mercado cosmético. Attila Julio Almásy, diretor Comercial e de Vendas da Aercamp elogiou a iniciativa. “É para as pessoas terem coragem de criar produtos aerossol em sua linha de cosméticos”, diz. Anderson Menezes, gerente de Desenvolvimento de Pacotes da Plastipak, também recebeu a novidade com felicidade. “Tem sido bastante produtivo, tanto por localidade quanto movimentação e exposição”, comemora. Uma das novidades apresentadas no pavilhão é a da Plastipak, que tem produzido frascos de PET de medidas variadas. Emerson Klein, do time de Vendas da divisão de plásticos da JBS, que chegou ao mercado faz apenas dois anos, disse que a FCE tem sido grandiosa para o ramo. “Temos recebido muitos clientes. É um segmento que cresce dois dígitos ao ano”, contou.

No pavilhão farmacêutico, o crescimento da feira e a diversidade de segmentos impressionou os participantes. “É a melhor feira do mercado latino-americano”, diz Diego Garcia Morais, diretor de Vendas e Marketing da Renolit. Rodrigo Alvarez, diretor de MES Pharma da Siemens complementa: “Percebemos a qualidade dos visitantes, o nível melhorou muito. Foram muitas visitas de diretores, gerentes, tomadores de decisão”. Carmen Thaler, gerente de Marketing da Optel Group, também compartilha da mesma opinião: “a qualidade dos visitantes é muito boa. Entendemos que a FCE é uma das principais feiras cobrindo este mercado, por isso a importância de estarmos aqui”.

Devido a sinergia das feiras e as oportunidades de negócios, algumas empresas conseguem oferecer soluções para as duas indústrias. Liliana Brenner, diretora de marketing Latino américa para Care Specialties da Ashland, explica a posição estratégica. “Participamos das FCEs há muitos anos e ficamos na divisória entre as duas feiras. A feira tem bastante importância porque conseguimos concentrar a maioria dos nossos clientes todos de uma vez aqui para passar a mensagem de inovação”.

Visitantes dos ramos cosmético e farmacêutico, profissionais de Pesquisa & Desenvolvimento também elogiaram o modelo das exposições. “Tem bastante inovação. Saio bem satisfeito”, opinou Guilherme Gabriel, encarregado de sólidos orais da Cristália. Leonardo Lopes, Business Development Manager do Grupo Cimed, complementa: “a feira consegue unir novidades desde a área técnica, de inovação voltada para o desenvolvimento de produtos, até produtos finalizados, que é nosso intuito de trazer o medicamento para o paciente de maneira mais rápida e com qualidade”.

Cintia Caroline de Moraes, responsável de P&D da Mag Estética comenta que encontra todos os itens necessários para a empresa. “Principalmente quem é de P&D fica sabendo de detalhes importantes. As principais empresas estão aqui. A feira proporciona para nós o conhecimento e a gente oferece para o mercado”, completa. Já Maria Claudia Pontes, Diretora-Presidente da Weleda, aproveita para visitar os dois pavilhões.  “Venho para conhecer mais sobre o setor cosmético e me atualizar na área farmacêutica. Aqui encontramos pessoas com uma visão um pouco diferenciada e que não estão no dia a dia do mercado farmacêutico tradicional, então é muito enriquecedor”, explica.

Atrações e programação simultâneas

As feiras apresentaram programações paralelas de conteúdo, em parceria com com entidades como a Associação Brasileira de Cosmetologia (ABC), que apresentou o 32º Congresso Internacional. Entre os presentes no congresso, esteve Jonathan Biancarelli, diretor de Estratégia Digital da L’Óreal Paris. “O Brasil é um tesouro para novas marcas, porque já está à frente de muitas mudanças de mercado. E a feira é muito valiosa, pois podemos discutir com as empresas e consumidores, para entender como eles reagem, e aproveitar a interação”.

Membro da diretoria da ABC e coordenadora do congresso, Tânia Sá Dias faz um balanço sobre a sincronia entre o que foi apresentado nos painéis e nos estandes. “São tendências de mercado como o boom dos produtos masculinos, sofisticação e o crescimento contínuo do setor. Mesmo em um período de crise, aumentou o número de marcas de maquiagem, produtos que, antes, só poderiam ser importados. O consumidor não quer algo padrão, mas sim algo personalizado, e isso é algo que vemos cada vez mais aqui”.

Além da Arena do Conhecimento, sucesso absoluto com mais de 60 participações em cada palestra com conteúdos para as duas indústrias, também ocorreu o tradicional Simpósio da Academia Nacional de Farmácia e o InnoPharma Conference, novidade apresentada nesta edição.

Ao longo dos seus três dias, FCE Pharma e FCE Cosmetique também receberam importantes rodadas de negócio, do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP) e Associação Brasileira da Indústria Farmoquímica (Abiquifi), com empresários nacionais e estrangeiros, em busca de novos parceiros comerciais. “Além da conversa face a face, os participantes podem visitar e feira e conhecer os expositores, o que abre novos canais de negociação. É uma experiência válida e altamente produtiva. Queremos repetir esse formato em outros eventos”, comentou Dario Sanchez, gerente regional da CIESP.

Tags:

FCE Cosmetique, FCE Pharma

Compartilhe: