Além dos testes genéticos, laboratório ganhou destaque em pioneirismo nos exames da Covid-19

O ano de 2020 foi desafiador para diversas áreas, principalmente a da saúde, devido à pandemia do novo coronavírus. Empresas do setor registraram demandas novas e variadas. Novos termos médicos e laboratoriais passaram a ser de conhecimento amplo da população.

Os exames RT-PCR e Sorológico IgG/IgM, por exemplo, foram altamente requisitados com o objetivo de averiguar a presença do vírus da Covid-19 ou do seu anticorpo. Diante desse cenário, a Genomika Einstein, laboratório especializado em testes genéticos e imunológicos, ganhou destaque sendo o primeiro laboratório particular a fazer parceria com o governo do Estado de Pernambuco para oferecer tais exames.

A Genomika passou a oferecer os testes para Covid-19 em abril de 2020. No total, já foram realizados 41 mil exames, sendo a maioria do tipo RT-PCR. Atualmente, a porcentagem de resultados positivos está entre 15 e 20%. O laboratório também foi o primeiro no Recife a oferecer a coleta dos exames no sistema drive-through, onde o paciente é atendido dentro do carro, minimizando assim o risco de contágio.

Com a reabertura do comércio e outros setores em junho, além da demanda física, a Genomika registrou crescimento no número de empresas interessadas em oferecer aos funcionários a realização de exames para Covid-19. “Entre abril e junho, tivemos uma média de 40 novas companhias cadastradas”, comenta João Bosco, médico imunologista e geneticista, sócio-fundador da Genomika Einstein.

RT-PCR – É o exame mais solicitado. Recomendado para indivíduos com sintomas compatíveis com Covid-19. Pode ser feito a partir do primeiro dia dos sintomas. “O PCR em Tempo Real para Coronavírus é considerado o padrão-ouro para diagnóstico de Covid-19 e se baseia na detecção do RNA viral em amostras de swab da nasofaringe fazendo o diagnóstico da doença”, destaca João Bosco.

Sorológico IgG/IgM – Não é indicado para pessoas com sintomas compatíveis com a Covid-19. O Teste Sorológico IgG/IgM serve apenas para verificar se uma pessoa já tem anticorpos para o novo coronavírus, mas não serve para diagnóstico da doença ativa. “O exame Sorológico é recomendado apenas para os assintomáticos, que já tiveram ou suspeitam que tiveram infecção por coronavírus há mais de 14 dias. O teste verifica se a pessoa está imunologicamente protegida do vírus, pela presença de anticorpos IgG anti-SARS-CoV-2”, explica João Bosco.

Além dos testes ligados à Covid-19, a Genomika Einstein é referência em testes genéticos e oferece mais de 500 exames em várias especialidades clínicas. Em 2020, o laboratório atendeu mais de 58 mil pessoas, um total de, aproximadamente, 60 mil exames.

Tags:

Genomika Einstein, novo coronavírus

Compartilhe: