Exame de cintilografia com marcação de leucócitos para diagnósticos de infecções e inflamações já está sendo feito no Brasil

O procedimento é feito por meio da coleta de sangue total do paciente no Serviço de Medicina Nuclear e, em laboratório, os leucócitos são separados e marcados usando o radiofármaco 99mTc-HMPAO

Com o objetivo de facilitar o acesso dos clientes ao que há de mais moderno na área de medicina diagnóstica, o Grupo RPH, referência em Radiofarmácia no Brasil, implementou o procedimento de marcação de leucócitos ou glóbulos brancos, que são as células que agem na defesa do organismo para combater alergias e infecções.

O exame de cintilografia com leucócitos marcados é considerado padrão-ouro no diagnóstico por imagem de infecção ou inflamação em Medicina Nuclear, com um nível de sensibilidade e especificidade que varia entre 95% e 100%.

A técnica é utilizada na avaliação de focos suspeitos de inflamação ou infecção aguda, e na detecção e acompanhamento de infecções musculoesqueléticas, como a artrite séptica – infecção no líquido e tecidos de uma articulação, causada por bactérias, vírus ou fungos – e a osteomielite – inflamação e destruição óssea causada por bactéria, microbactéria ou fungo.

A possibilidade de os pacientes fazerem esse procedimento, através da operação de uma Radiofarmácia Centralizada, facilita a realização do método, garantido segurança, rastreabilidade e Boas Práticas de Manipulação. Uma vez que não será mais preciso que o Serviço de Medicina Nuclear tenha a infraestrutura necessária para a respectiva marcação como: capela de fluxo laminar blindada, centrífuga, microscópio, entre outros.

Como é feito o exame?

O procedimento é feito por meio da coleta de sangue total do paciente no Serviço de Medicina Nuclear e, em laboratório, os leucócitos são separados e marcados usando o radiofármaco 99mTc-HMPAO.

Após a marcação são realizados controles de qualidade de acordo com protocolos internacionais. A partir daí os leucócitos já marcados são dispensados para administração no paciente. Depois de algumas horas, o paciente realiza a aquisição de imagens em equipamento específico, a gama câmara.

Tags:

exame de cintilografia com leucócitos marcados, Grupo RPH

Compartilhe: