Entre os adenovírus, o adenovírus do subtipo 41 desponta como principal causador dos quadros de hepatites em crianças

Nas últimas semanas, centenas de casos de hepatite aguda em crianças têm sido reportados em todo o mundo. A maioria no Reino Unido, com um número menor de casos relatado em 20 outros países. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) investiga 109 casos de hepatite pediátrica de causa desconhecida, ocorridos nos últimos sete meses, em 25 estados e territórios americanos. Mais de 20 crianças precisaram se submeter a transplantes de fígado, sendo que algumas morreram. As investigações para identificar uma causa estão em andamento.

Entre as possíveis causas, os adenovírus se destacam, já que foi encontrada a presença da infecção por esse vírus em cerca de 70% dos casos como anunciado no início de maio pela Organização Mundial da Saúde (OMS). As infecções por adenovírus geralmente causam sintomas respiratórios leves, embora haja relatos de casos de hepatite em crianças imunocomprometidas e mesmo em adultos imunocompetentes.

Entre as suposições do aumento da patogenicidade viral em crianças, estão a diminuição da imunidade pela baixa exposição a patógenos durante a pandemia da Covid-19, o relaxamento das restrições pandêmicas levando a um aumento de infecções por adenovírus, a infecção passada ou coinfecção com SARS-CoV-2, ou a exposição a uma toxina, droga ou fator ambiental. Ou, finalmente, o surgimento de uma variante.

Entre os adenovírus, o adenovírus do subtipo 41 desponta como principal causador dos quadros de hepatites em crianças. Uma investigação conduzida no Reino Unido apontou que todos os 18 casos submetidos à tipagem de adenovírus revelaram a presença de adenovírus do subtipo 41. Ainda cinco crianças com hepatite de causa desconhecida no Alabama entre outubro de 2021 e fevereiro de 2022 tinham infecções por adenovírus do subtipo 41. O subtipo 41 do adenovírus estava anteriormente associado apenas a quadros de sintomas gastrointestinais leves a moderados. Os adenovírus são uma causa comum de infecção, podendo ser um achado incidental. Mas, sob a luz dos achados recentes, a relação deles com a hepatite infantil deve ser mais bem investigada.

Com informações do DB Diagnósticos.

Referências:

CDC – Centers For Disease Control And Prevention. CDC media telebriefing: update on acute hepatitis of unknown cause. maio 2022. Disponível em: https://www.cdc.gov/media/releases/2022/a0505-hepatitis.html.

The Lancet Infectious Diseases. Explaining the unexplaining hepatitis in children. maio 2022. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/laninf/article/PIIS1473-3099(22)00296-1/fulltext.

WHO ­– World Health Organization. WHO press conference on covid-19, Ukraine and other global health issues. 10 maio 2022. Disponível em: https://www.who.int/multi-media/details/who-press-conference-on-covid-19–ukraine-and-other-global-health-issues—10-may-2022#.

Tags:

adenovírus, hepatite pediátrica de causa desconhecida

Compartilhe: