Startup realizou parceria com o Instituto Novo Sertão para levar exames laboratoriais remotos a comunidades no estado do Piauí

A importância desta missão foi, além do atendimento clínico, a realização de exames com resultado na hora, já que diversos moradores das comunidades visitadas nunca tinham realizado um exame de sangue durante toda a sua vida

A Hilab, healthtech especialista em exames laboratoriais remotos, realizou uma ação em parceria com o Instituto Novo Sertão, estabelecido em Betânia do Piauí (PI), para levar acesso à saúde para centenas de crianças, jovens, homens e mulheres. Os atendimentos foram realizados na comunidade quilombola Baixão, e nos povos de Serrinha e Barra do Juá.

Todas as comunidades visitadas pelos profissionais da Hilab e demais voluntários vivem em um clima semiárido e em partes rurais do estado do Piauí, mas que estão distantes de cidades que possuem postos de saúde e hospitais públicos. Além disso, essas comunidades têm sofrido cada vez mais com os impactos de secas cada vez mais longas.

A importância desta missão foi, além do atendimento clínico, a realização de exames com resultado na hora, já que diversos moradores das comunidades visitadas nunca tinham realizado um exame de sangue durante toda a sua vida. “Por meio de triagem e das análises de nossos exames laboratoriais remotos, conseguimos detectar doenças crônicas como hipertensão, colesterol e diabetes. São doenças mais prevalentes e que necessitam de uma atenção maior para serem controladas. Com os resultados prontos, realizamos o tratamento correto e a prescrição da medicação”, afirma o Dr. Bernardo Montesanti, Médico Infectologista e Chief Medical Officer na Hilab.

Além dos exames laboratoriais remotos e atendimento clínico, a população contou com o apoio de ginecologistas, oftalmologistas, dentistas, psiquiatras e pediatras. O objetivo da Hilab é democratizar o acesso à saúde por meio da tecnologia, e nessa ação foram realizados exames para a identificação de sífilis, função renal, influenza, Covid-19, hemoglobina glicada, perfil lipídico, PSA, hepatite B, hepatite C, HIV, glicemia, TSH e Beta hCG.

Por meio dos exames da Hilab foi verificado que 26% dos pacientes examinados foram diagnosticados com diabetes e outros 26% com pré-diabetes. Também foi apurado que mais de 50% das pessoas estavam com o colesterol alterado e 11,3% estavam com a taxa de TSH alterada (hipotiroidismo). Os resultados mostram a importância da tecnologia da Hilab no auxílio da gestão em saúde de municípios distantes, oferecendo exames que podem ser analisados na hora, levando a um diagnóstico ágil e com a decisão de tratamento muito mais rápida.

O diretor de marketing da Hilab, Jose Restrepo, lembra que esta foi mais uma ação que a healthtech promoveu com instituições que propõem acolhimento para pessoas que não possuem acesso a necessidades básicas. “Com a realização dos nossos exames, conseguimos prestar saúde de qualidade para quem mais precisa”, complementa Restrepo.

Já o presidente do Novo Sertão, José Carlos, destacou que a parceria gerou um grande impacto no atendimento médico da região. Quem vive lá, normalmente demora de 20 a 30 dias para se ter acesso ao resultado de um exame, enquanto por meio da tecnologia e eficiência do sistema da Hilab foi possível fazer isso em poucos minutos. “Pudemos ver na prática o quão poderoso é a democratização do acesso a exames e como isso potencializa a missão da nossa organização que é ver um sertão transformado.” explica José Carlos.

Quer entender melhor como funciona o serviço de exames laboratoriais remotos? Confira as soluções da Hilab para laboratórios e descubra como inovar laboratórios sendo parceiro da healthtech.

Tags:

exames laboratoriais remotos, Hilab

Compartilhe: