Para o infectologista Ivan França, testes de diagnóstico rápido apoiam adequadamente a decisão médica e evitam o uso desnecessário de antibióticos

O diagnóstico rápido é imprescindível para diminuir a letalidade das doenças

Com a proximidade do inverno, aumenta a tendência de as pessoas ficarem em ambientes fechados, com menos circulação de ar, o que favorece a disseminação de vírus respiratórios, a exemplo do Influenza, que só em 2018 matou 1.381 pessoas de gripe no Brasil.

Além da proteção da vacina e dos cuidados para evitar a transmissão, o diagnóstico rápido é imprescindível para diminuir a letalidade das doenças, especialmente neste caso, em que o vírus pode causar quadros muito graves. O diagnóstico precoce por parte dos profissionais de saúde, quando realizado nas primeiras horas, tem clara implicação positiva no tratamento e no prognóstico, dizem especialistas.

“No caso de pacientes com quadros graves, um resultado positivo para Influenza muda a forma de tratamento e evita o uso desnecessário de antibióticos, diminuindo os efeitos adversos, como insuficiência renal (que aumenta, e muito, a mortalidade desse paciente), tempo de internação em UTI e em última análise, os custos”, afirma Ivan França, médico Infectologista e Intensivista e Doutor em Ciências Médicas pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

“Já em casos de pacientes imunocomprometidos, como transplantados de medula óssea, transplantados de órgãos, pacientes com Aids, pacientes em uso de imunossupressores ou corticoides ou em tratamento de câncer, o diagnóstico de infecção por vírus respiratórios pode mudar toda a diretriz do tratamento. Como eles fazem uso de muitos medicamentos e têm a imunidade muito baixa, se não tivermos o diagnóstico rápido da causa da infecção respiratória, eles acabarão fazendo uso de dois ou três antibióticos diferentes ao mesmo tempo, além de antifúngicos e antivirais muito tóxicos e caros, com mais chances de complicações, mais tempo em UTI, maior chance de desenvolverem insuficiência renal e hepática e maior mortalidade”, alerta.

Diagnóstico preciso e rápido salva vidas, por isso o médico deve sempre saber, não apenas contar com uma suspeita clínica a respeito da causa da doença do paciente.

Nesse sentido, o especialista destaca as vantagens dos testes moleculares de diagnóstico rápido, que indicam o resultado em até uma hora. “Como o resultado do exame sai rápido e tem alta especificidade, quando ele vem negativo, há uma grande segurança para a equipe médica dar alta hospitalar do PS para casa ou, em caso de paciente hospitalizado, a segurança de liberá-lo do isolamento. Nos casos em que o exame vem positivo, pode-se afastar quadro respiratório bacteriano e, portanto, na maior parte das vezes pode-se suspender terapias antibacterianas desnecessárias.”

Segundo o médico, conforme o vírus detectado, é possível ainda iniciar o tratamento antiviral adequado o mais rápido possível, o que faz toda a diferença inclusive em desfecho clínico e na diminuição de mortalidade, como acontece no tratamento de Influenza e vírus sincicial respiratório.

Outra preocupação atual é com o surgimento de cepas bacterianas multirresistentes, ou seja, bactérias que são resistentes a quase todos os antibióticos que existem. “Sabe-se que em grande parte isso ocorre pelo uso indiscriminado de antibióticos. Uma das maneiras de combater a resistência bacteriana é evitar o uso de antibióticos desnecessários. Com o diagnóstico rápido e preciso de infecções e outras doenças, evita-se o uso de antibióticos”, completa.

Diagnóstico rápido salva vidas

Seguindo este conceito, a bioMérieux, líder mundial em diagnóstico in vitro, disponibiliza no Brasil a tecnologia do Diagnóstico Sindrômico com FilmArray, sistema exclusivo capaz de detectar, em apenas uma hora, dezenas de micro-organismos, vírus, bactérias, fungos e protozoários, entre eles os causadores da Sepse, do H1N1 e de diversas doenças respiratórias e gastrointestinais, além de sepse, meningite e encefalite.

A tecnologia já está sendo utilizada no País e foi desenvolvida pela BioFire, empresa do grupo bioMérieux. O equipamento tem aprovação dos órgãos competentes – ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), no Brasil, e FDA (Food and Drug Administration), nos Estados Unidos.

A abordagem sindrômica com a tecnologia FilmArray é um agrupamento amplo, baseado em sintomas, de prováveis patógenos em um único teste molecular rápido que maximiza a chance de obtenção da resposta correta em um período de tempo clinicamente relevante. A disponibilidade dos testes FilmArray levam a resultados mais rápidos melhorando a administração de antimicrobianos e antivirais, detecção e rastreabilidade de surtos e investigação de patógenos desconhecidos.

Tags:

bioMérieux, diagnóstico rápido, testes moleculares, vírus respiratórios

Compartilhe: