fiocruz

Foto: Divulgação/Fiocruz

Aconteceu, nesta quinta-feira, 29/6, a palestra Cultivo celular em 3D como método alternativo ao uso de animais de laboratório, com o especialista de produtos da empresa de tecnologia médica Greiner Bio-One, Leonardo Marino. O evento ocorreu no Instituto de Ciência e Tecnologia em Biomodelos (ICTB/Fiocruz).

“As culturas celulares em 3D são culturas esferoides que permitem desenvolver ensaios in vitro mais preditivos para o desenvolvimento pré-clínico de fármacos, sobretudo na pesquisa do câncer. Nessas culturas, as células crescem em um sistema tridimensional com zonas de heterogeneidade celular e gradientes de nutrientes, refletindo de forma mais fiel o microambiente tumoral em seres humanos”, explica Leonardo.

Os testes pré-clínicos avaliam a segurança e eficácia dos candidatos a novos medicamentos através de estudos, que incluem os testes em animais. A pesquisa clínica, etapa posterior de teste dessas drogas em seres humanos, só pode ocorrer se elas tiverem sido aprovadas nos testes pré-clínicos. A utilização de biomodelos experimentais justifica-se pela sua semelhança fisiológica e anatômica com os organismos humanos. Contudo, pesquisas para encontrar métodos substitutivos ao uso dos animais são uma preocupação de cientistas de todo o mundo. “Com esta técnica da cultura 3D, conseguimos mimetizar o organismo humano e assim reduzir ou até substituir o uso de animais em testes pré-clínicos, dependendo da pesquisa”, esclarece ele. Com informações da Fiocruz

Tags:

Cultivo celular em 3D como método alternativo ao uso de animais de laboratório

Compartilhe: