Cadastro de paciente realizado em média em apenas 3 minutos e 30 segundos. Aumento de produtividade e diminuição percentual de exames em atraso. Esses são apenas alguns dos benefícios com a implantação das soluções da Shift no laboratório de análises clínicas Willy Carlos Jung, na cidade de Porto União, SC

O aumento da produtividade do setor técnico ocorreu porque as soluções reduziram consideravelmente o tempo gasto no processamento de exames

Com mais de 60 anos de atividade, o Willy Jung visa acompanhar de perto as últimas novidades e tecnologias na área de análises clínicas. “Quando decidimos migrar para um sistema mais moderno, procuramos um que trouxesse inovações tanto no atendimento ao cliente, como na área de interfaceamento e gerenciamento administrativo/financeiro”, revela Dra. Caroline Jung, diretora técnica do laboratório.

Em menos de um ano usando a tecnologia Shift, o laboratório conseguiu crescer por conta do aumento de produtividade. “Com certeza a Shift nos possibilitou maior crescimento, inclusive assumimos em agosto um laboratório de menor porte e foi muito fácil fazer a transição do sistema”, afirma a diretora.

De acordo com a diretora, as soluções da Shift possibilitaram maior controle ao laboratório, o que colaborou para a agilização dos processos. “Tivemos diminuição percentual de exames em atraso. Entregamos essa conquista totalmente ao sistema, que nos auxilia significativamente em evitar quaisquer atrasos na realização de exames”, conta.

Já o aumento da produtividade do setor técnico ocorreu porque as soluções reduziram consideravelmente o tempo gasto no processamento de exames. A empresa identificou até que poderá otimizar a jornada de colaboradores da área técnica.

Outro ganho foi com relação a um dos principais problemas enfrentados pelo laboratório: registro, acesso e análise de dados. “Alguns controles eram realizados de forma manual e por isso gastávamos muito tempo realizando estatísticas. Necessitávamos de uma liberação de resultados que fosse mais ágil, mas não tínhamos como rastrear em que parte do procedimento o tempo poderia ser reduzido. Todas essas e outras dificuldades foram superadas”, afirma.

O laboratório finalizou o processo de acreditação e conquistou no início do ano a certificação DICQ, selo de qualidade da Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC). Há mais de 33 anos que mantém também o Certificado Diamante concedido pelo Programa Nacional de Controle de Qualidade (PNCQ), do mesmo órgão.

“O sistema atende a importantes demandas de programas de qualidade, como a completa rastreabilidade de amostras, com registros das temperaturas de transporte, por exemplo. Começamos agora a usar com mais intensidade o registro de ocorrências, o registro de não conformidade e o controle de qualidade também”, finaliza Dra. Caroline Jung.

Tags:

produtividade, Shift, Willy Jung

Compartilhe: