O laboratório Sollutio atua nas áreas de Hematologia, Oncologia e Fertilidade desde 2015. Localizado em Campinas, interior de São Paulo, seus principais clientes são hospitais, clínicas e laboratórios de medicina diagnóstica que necessitem de apoio e suporte nestas áreas. Já familiarizada com a biologia molecular, a Sollutio inova no mercado de oncologia oferecendo uma nova solução no monitoramento da Leucemia Mieloide Crônica (LMC) com o Kit Transcrito BCR-ABL p210 da XGEN.

Panorama da Leucemia Mieloide Crônica no Brasil

Leucemia é um tipo de câncer que afeta os leucócitos ou glóbulos brancos do sangue. A doença se origina de alterações genéticas adquiridas, ocasionando a multiplicação descontrolada de células indiferenciadas na medula óssea, substituindo as células sanguíneas normais.

A simples menção da palavra leucemia geralmente assusta; apesar de não existir maneiras de prevenir, é uma doença que pode ser controlada, aumentando a sobrevida dos pacientes e, em muitos casos, obter-se uma completa remissão da doença. Quanto mais cedo a leucemia for detectada, melhor é a resposta ao tratamento e maiores são as probabilidades de cura (no caso das leucemias agudas) ou controle de doença (nas leucemias crônicas). Hoje, as novas metodologias de diagnóstico, permitem um resultado preciso tanto para as leucemias agudas (de início abrupto e evolução rápida), quanto as leucemias crônicas (de evolução mais lenta e muitas vezes assintomáticas).

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que por ano sejam diagnosticados mais de 10 mil novos casos de leucemia. Desses, cerca de 15% são de leucemia mieloide crônica. Este tipo de leucemia afeta principalmente adultos, sendo a idade média do diagnóstico de 64 anos.

“Na década passada, as leucemias eram vistam como enfermidades quase sempre fatais. Hoje o cenário é bem diferente, com as novas metodologias de diagnóstico e arsenal terapêutico, muitos casos de leucemias podem ser controlados ou mesmo curados, permitindo longas sobrevidas, e impactando positivamente o prognóstico dos pacientes”, afirma o Dr. Robenilson A. Souza, um dos diretores da Sollutio responsável pelas áreas de Citogenética e Citologia.

O Cromossomo Philadelphia e os transcritos BCR / ABL

A Leucemia Mieloide Crônica (LMC) foi a primeira doença maligna claramente relacionada a uma anormalidade genética, ou seja, uma translocação cromossômica conhecida como cromossomo Philadelphia. Nesta translocação, partes de dois cromossomos (9 e 22) trocam de lugar e, como resultado, a parte do gene BCR do cromossomo 22 se funde com o gene ABL do cromossomo 9. Esta fusão anormal dos genes, resulta no gene quimérico BCR-ABL, que codifica uma proteína tirosina quinase (em suas isoformas p210 ou p190).  Esta proteína acelera a divisão celular e inibe a reparação do DNA, causando instabilidade genômica e fazendo com que a célula fique mais suscetível a desenvolver anormalidades genéticas futuras.

Detecção e monitoramento da leucemia em um único teste

A metodologia PCR do Kit Transcrito BCR-ABL p210 da XGEN consegue detectar níveis mínimos do gene quimérico BCR/ABL, sendo uma ferramenta eficaz, sensível e confiável para o monitoramento da doença. Devido à alta sensibilidade e especificidade, a técnica por PCR em Tempo Real para o diagnóstico molecular dos transcritos BCR/ABL se encaixa dentro dos protocolos internacionais pela credibilidade e precisão no resultado.

Nas metodologias tradicionais de citogenética, onde o procedimento é totalmente manual, os resultados têm prazos mais demorados, o oposto do que ocorre com a automatização da biologia molecular. Além disso, pela citogenética, só é possível a análise de poucas células (geralmente 20) gerando subjetividade na resposta e maiores chances de interpretações equivocadas.

Nas metodologias de biologia molecular in house a sensibilidade, especificidade e reprodutibilidade são menores, pois, o risco de aparecimento de produtos inespecíficos, ausência de amplificação, contaminações e impurezas das amostras, entre outros fatores, é maior quando comparadas com metodologias dos kits comerciais.

“Com o Kit Transcrito BCR-ABL p210 da XGEN temos a garantia de precisão, especificidade e alto desempenho em nossos processamentos, a metodologia é confiável, uma vez que o kit foi padronizado para RT-PCR, técnica que consiste na reprodução de milhões de cópias permitindo uma análise mais adequada. Além disso, os resultados são liberados mais rapidamente permitindo a agilidade necessária à boa assistência médica”, afirma o Dr. Nelson Gaburo, diretor da qualidade, novos negócios e farmacêutico responsável pela área de Biologia Molecular.

Para saber mais sobre o teste realizado no Sollutio ou sobre a metodologia dos kits consulte:

Sollutio – Soluções Diagnósticas Integradas
Fone: (19) 2519-6861

Mobius
Fone: (41) 2108-5296
[email protected]

Tags:

biologia molecular, cromossomo Philadelphia, leucemia mieloide crônica, Sollutio, XGEN

Compartilhe: