Níveis elevados de Lp(a) estão associados de forma robusta e especificamente a um risco aumentado de doença cardiovascular

A lipoproteína (a) (Lp (a)) é uma partícula de lipoproteína aterogênica de baixa densidade modificada contendo apolipoproteína(a) (apo(a)). Embora a Lp (a) seja considerada um fator de risco causal e marcador genético independente de doença cardiovascular (DCV), há pouco consenso entre as diferentes diretrizes nacionais sobre como usar as informações fornecidas para estimar com precisão esse risco.

O Consenso da Heart UK sobre Lipoproteína(a) faz várias recomendações para a medição de Lp(a). Uma dessas recomendações é o uso de um método que não sofra bias relacionado ao tamanho da apo (a), resultando na superestimação de Lp(a) em amostras com grandes moléculas de apo(a) e subestimação em amostras com pequenas moléculas de apo(a).

O tamanho da proteína apo(a) é determinado geneticamente e varia amplamente. Como tal, os níveis de Lp(a) podem variar até 1000 vezes entre os indivíduos.

O artigo continua ainda recomendando que apenas ensaios baseados no método Denka com calibradores rastreáveis ​​em nmol/L para material de referência WHO/IFCC possam ser recomendados com segurança para a determinação precisa de Lp(a).

Os níveis séricos de Lp(a) devem ser medidos em indivíduos com histórico familiar de DCV aterosclerótica prematura, parente de primeiro grau com níveis elevados de Lp(a), estenose da válvula aórtica calcificada ou hipercolesterolemia familiar.

Nos últimos anos, houve grandes avanços científicos no entendimento da Lp(a) e seu papel causal nas doenças cardiovasculares prematuras. Níveis elevados de Lp(a) estão associados de forma robusta e especificamente a um risco aumentado de DCV.

Como informado acima, um uso clínico mais difundido de Lp(a) deve ser considerado para refinar a avaliação do risco cardiovascular com base em sua medição precisa e confiável. O ensaio de Lp(a) da Randox está disponível para uso em uma ampla gama de analisadores bioquímicos. Utilizando a metodologia Denka Seiken, o ensaio detecta a molécula completa de Lp(a) e usa um calibrador de cinco pontos para refletir com precisão a heterogenicidade das isoformas apo(a) presentes na população em geral.

A visão da Randox é de ambição, inovação e compromisso com a melhoria da saúde em todo o mundo. A empresa acredita firmemente que os cuidados de saúde de amanhã dependem das inovações desenvolvidas hoje.

Entre em contato hoje mesmo enviando um email para [email protected].

Referências

1. Cegla, Jaimini et al, HEART UK consensus statement on Lipoprotein(a): A call to action. [Online] Elsevier B.V., 15 February 2019. [Cited: 6 December 2019.]

Tags:

doença cardiovascular, lipoproteína A, Randox

Compartilhe: