Alexey Aleshin, diretor médico de oncologia da Natera, irá abordar a importância da detecção e cálculo da quantidade de câncer no organismo para individualizar o acompanhamento terapêutico

Totalmente personalizado, o teste utiliza 16 mutações somáticas clonais e sub-clonais encontradas com maior frequência no tumor, e não no genoma do paciente

Diferente de uma biópsia líquida padrão, o teste de DNA de tumor circulante (ctDNA)1 Signatera, propõe a avaliação do perfil genético do tumor para a determinação individualizada de um painel de genes por Biópsia Líquida direcionado ao paciente, o que é chamado de assinatura genética. Totalmente inovador, o exame otimiza a efetividade do esquema terapêutico (cirurgia + quimioterapia), ou atua como monitoramento, para detectar recidiva tumoral precocemente e melhorar o prognóstico.

A novidade será lançada, com exclusividade no Brasil, no simpósio Signatera test: use of ctDNA as a biomarker for monitoring treatment response and molecular recurrence in early-stage and metastatic cancers, que acontecerá no dia 24 de outubro, durante o XXI Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica, promovido pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC). A palestra será ministrada por Alexey Aleshin, M.D., MBA, diretor médico de oncologia da Natera, líder global em testes ctDNA, empresa parceira da GeneOne.

Ao fornecer a cada indivíduo um exame de sangue personalizado, adaptado à assinatura exclusiva de mutações clonais encontradas em seu tecido, o teste, que está disponível para uso clínico e de pesquisa, é indicado para o monitoramento de qualquer tumor sólido, principalmente os carcinomas: colorretal, mamário, pulmonares (não-pequenas células) e de bexiga (urotelial músculo invasivo).

Totalmente personalizado, o teste utiliza 16 mutações somáticas clonais e sub-clonais encontradas com maior frequência no tumor, e não no genoma do paciente.

Serviço

Simpósio Signatera test: use of ctDNA as a biomarker for monitoring treatment response and molecular recurrence in early-stage and metastatic cancers
Dia: 24 de outubro
Local: Sala 4
Horário: 12h40 às 14h

XXI Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica
Instituição organizadora: Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC)
Data: 23 a 26/10/2019
Local: Windsor Oceânico Hotel, Rio de Janeiro/RJ
Endereço: R. Martinho de Mesquita 129, Barra da Tijuca, Rio De Janeiro, RJ

1. DNA tumoral circulante (ctDNA) carrega as mesmas informações genéticas do próprio câncer e, portanto, as mesmas mutações das células neoplásicas, o que faz com que, na prática, a biópsia líquida possa ser usada como alternativa à biópsia tecidual para a detecção de alterações genéticas clinicamente relevantes do tumor.

Tags:

assinatura genética, GeneOne, teste de DNA de tumor circulante

Compartilhe: