Agora os usuários podem facilmente lidar com colunas e fileiras inteiras de uma placa de 384 poços em uma única etapa

Uma das práticas comuns nos laboratórios é o chamado “método de pipetagem em poço alternativo”, que usa pipetas de 8 e 12 canais para preencher placas de 384 poços. Além de ser um processo demorado é também muito propenso a erros.

Para tornar o trabalho no laboratório mais fácil, a Eppendorf lançou as novas pipetas multicanais Research® plus e as multicanais eletrônicas Xplorer® plus com 16 e 24 canais. Esses novos modelos transformam um trabalho exaustivo em algo fluido e fácil de executar.

Agora os usuários podem facilmente lidar com colunas e fileiras inteiras de uma placa de 384 poços em uma única etapa. Até 24 reações podem ser iniciadas e paradas simultaneamente. Para Adriana Machado, Gerente de Marketing da Eppendorf, “com esses novos modelos o usuário economizará tempo e, ao mesmo tempo, melhorará a reprodutibilidade de seus resultados”.

Rodrigo Ribeiro, Gerente de Produtos da Eppendorf diz que para pipetas multicanais, o encaixe perfeito das ponteiras à pipeta é fundamental e crítico para garantir a reprodutibilidade entre os diferentes canais, e entre pipetagens diferentes. Ele ressalta que o uso das novas pipetas com as ponteiras Eppendorf epT.I.P.S 384 garante o encaixe perfeito.

Para informações adicionais, clique aqui ou:

Tel.: (11) 3648-5400 ou [email protected].

Tags:

Eppendorf, método de pipetagem em poço alternativo, pipetas multicanais

Compartilhe: