Euroimmun é a primeira empresa a oferecer sistemas de testes sorológicos para essa nova doença, assim como nos surtos de infecções por SARS-CoV em 2002/2003, MERS-CoV em 2012/2013 e vírus zika em 2015/2016

Um teste de RT-PCR em tempo real para a detecção direta de SARS-CoV-2 também está em desenvolvimento e será concluído em breve

A Euroimmun AG (Lübeck, Germany), fabricante de reagentes e instrumentos para diagnóstico em laboratório médico, desenvolveu os primeiros testes sorológicos para apoiar o diagnóstico de infecções com o novo coronavírus SARS-CoV-2. Os Elisas permitem a detecção de anticorpos específicos de classes A e G (IgA/IgG) contra o vírus no sangue dos pacientes infectados.

Em dezembro de 2019, a OMS na China foi informada pela primeira vez sobre casos de pneumonia de origem desconhecida em Wuhan, na província de Hubei. Um grande mercado na cidade que vende carne e animais domésticos foi logo identificado como a origem da infecção pulmonar desconhecida, que desde então se espalhou pelo mundo.

Em 07 de janeiro de 2020, cientistas chineses identificaram o novo coronavírus que está intimamente relacionado ao SARS como patógeno. O vírus recebeu o nome preliminar de 2019-nCoV, mas foi renomeado como SARS-CoV-2. Em 11 de fevereiro de 2020, a doença pulmonar causada pelo SARS-CoV-2 recebeu o nome de Covid-19.

Coronavírus constituem uma grande família de vírus que podem infectar pessoas e animais, por exemplo pássaros e mamíferos. A infecção por coronavírus pode levar a um resfriado simples, mas também a doenças graves ou até fatais. Nos surtos de síndrome respiratória aguda grave (SARS) em 2002/2003 e síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS) em 2012/2013, centenas de pessoas morreram. Para Covid-19, a OMS reportou mais de 75.700 infecções e 2.129 mortes até 20 de fevereiro de 2020. Foram relatados casos em 26 países e diferentes regiões em todo o mundo. No final de janeiro, a OMS declarou a nova doença infecciosa uma emergência de saúde global.

Diagnósticos confiáveis são necessários para identificar infecções por SARS-CoV-2 e para ajudar a controlar a onda crescente de infecções.

A Euroimmun começou a desenvolver os testes logo após o surto se tornar conhecido. “Apenas alguns dias após a sequência genética do novo vírus ter sido publicada em 10 de janeiro, decidimos desenvolver sistemas de para diagnóstico de infecções por SARS-CoV-2”, relatou Dr. Wolfgang Schlumberger, Presidente do Conselho de Administração da Euroimmun AG. Os Elisas SARS-CoV-2 já estão disponíveis para RUO e em breve receberão a marca CE. Um teste de RT-PCR em tempo real para a detecção direta de SARS-CoV-2 também está em desenvolvimento e será concluído em breve.

“A detecção de anticorpos é um complemento ideal para a detecção direta do vírus. Ele fornece confirmação dos resultados da RT-PCR e, também é útil para esclarecer casos suspeitos de infecção por SARS-CoV-2 sem sintomas ou com resultados negativos na detecção direta. Além disso, o Elisa pode ser usado para coletar dados epidemiológicos”, explicou Katja Steinhagen, chefe de Divisão de Diagnóstico de infecções por imunobioquímica da Euroimmun AG.

Tags:

Euroimmun AG, novo coronavírus, testes sorológicos

Compartilhe: