Temperatura externa é o principal desafio da qualificação de embalagens no transporte de produtos sensíveis a temperatura

A grande dificuldade em transportar produtos com controle de temperatura é chegar ao destino final sem correr o risco de perder as propriedades do produto

O Fórum de Logística Farmacêutica, realizado pela Anfarlog, apresentou atualizações no segmento de Cadeia Fria, além de demonstrar casos de sucesso para profissionais da área. O evento aconteceu entre os dias 8 e 9 de agosto em Anápolis, Goiás.

Diante da maior preocupação dos operadores logísticos que é a qualificação das embalagens, o Grupo Polar, empresa especializada em Cadeia Fria e associada da Anfarlog, marcou presença no evento, levando conhecimento a distribuidores, fabricantes, operadores logísticos e até mesmo os convidados locais interessados pelo assunto.

Isto porque a grande dificuldade em transportar produtos com controle de temperatura é chegar ao destino final sem correr o risco de perder as propriedades do produto. A farmacêutica e gerente técnica do laboratório Valida, que faz parte do Grupo Polar, Nathalia Lima, palestrou sobre qualificação de embalagens seguindo o Guia da Anvisa de 2017, já que a empresa participou juntamente com a Anfarlog e o Sindusfarma da consulta pública do Guia e também conseguiu desenvolver soluções robustas que atendessem tais requisitos.

“Um dos principais desafios é a temperatura externa, ou seja, não temos controle sobre ela, então precisamos desenvolver soluções que atendam em situações críticas numa estufa, por exemplo, na qualificação de operação e situações críticas de temperaturas externas nas estações do verão e do inverno, bem como o meio de transporte que estas embalagens seguirão até o destino final, sempre atendendo os requisitos dos guias e normativas” explica a farmacêutica.

Estavam presentes aproximadamente 143 pessoas no Fórum, dentre elas Cyntia Dias, farmacêutica da Medcomerce que começou a utilizar esta metodologia a pedido de um cliente. Ela conta que a qualificação realizada pelo Valida tem sido um importante diferencial de qualidade na prestação de serviço. Leandro Moreira, coordenador de logística da GeoLab Indústria Farmacêutica, também utiliza o procedimento com seus clientes. “Essa qualificação é de suma importância, pois demonstra confiabilidade nos processos e facilita muito o nosso processo de validação interno”.

Um exemplo que comprova a importância da qualificação de embalagens é um levantamento realizado pela Organização Mundial da Saúde, que revela a ineficiência de 50% das vacinas em todo o mundo, pois chegam sem condições de uso aos pacientes, devido a alguma deficiência crítica relativa ao controle e/ou monitoramento das temperaturas de armazenagem ou transporte.

Tags:

cadeia fria, Fórum de Logística Farmacêutica, Grupo Polar, Guia da Anvisa de 2017, qualificação de embalagens

Compartilhe: