O programa de incubação da Pickcells vai começar com uma imersão dos pesquisadores da startup na sede do Sabin, em Brasília, com o foco de trabalho na automatização dos exames parasitológicos 

Na busca por soluções inovadoras para o setor de saúde, o Sabin Medicina Diagnóstica, consolidado entre os cinco maiores players de seu setor no Brasil, acaba de anunciar novo investimento em programas de incubação de healthtechs. A primeira startup a receber capacitação e recursos por meio da Sabin Ventures, braço de investimentos do grupo, será a Pickcells. Fundada em Recife, a startup tem um board científico com foco em pesquisas laboratoriais.

“A inovação faz parte do DNA do Sabin. Estamos sempre em busca de novas soluções em saúde cada vez mais eficientes e que otimizem custos. Isso tem impacto direto na nossa maneira de ser e de agir: não fazemos inovação por  inovação, mas para apresentar uma oferta de valor cada vez mais relevante para clientes e comunidade médica”, afirma Lídia Abdalla, presidente executiva do Sabin.

O programa de incubação da Pickcells vai começar com uma imersão dos pesquisadores da startup na sede do Sabin, em Brasília, com o foco de trabalho na automatização dos exames parasitológicos e posterior ampliação do uso da técnica para o desenvolvimento de exames em outras áreas. A startup será acompanhada com consultorias técnicas e em gestão, além do investimento financeiro.  “Com esta iniciativa, estamos ampliando nossas pesquisas em inovações incrementais e também disruptivas”, afirma Lídia.

Inovação no DNA

Os projetos de inovação são considerados estratégicos no Sabin. A empresa foi uma das primeiras do setor de saúde a fomentar e desenvolver startups.  Foi uma das patrocinadoras da primeira aceleradora no setor na América Latina, além de  implantar o projeto Inova Sabin Healthcare, em parceria com o Centro Universitário de Brasília (UniCeub), para estimular startups na criação de soluções em produtos e serviços para o mercado de saúde no Brasil.

Em 2016  se tornou referência em pesquisa laboratorial ao desenvolver o primeiro teste no Brasil para identificar dengue, zika e chikungunya em um único exame, PCR Combo. Fruto da pesquisa reconhecida no maior Congresso da área no mundo, da American Association for Clinical Chemistry (AACC), o teste foi para o mercado apoiando o médico assistente em um diagnóstico mais preciso no momento em que os pacientes mais necessitavam, em plena epidemia de zika no Brasil.

Um outro projeto de inovação da empresa nasceu da necessidade de criar um novo canal de comunicação para clientes e médicos e diminuir o consumo de papel com impressões. Em 2012  a empresa lançou seu aplicativo , gratuito para iPhone, iPad e Android que contou com mais de 100.000 downloads. Este ano nova versão do app foi lançada com uma série de novidades para médicos e pacientes como push notification, agendamento de exames e chat.

Tags:

incubação de healthtechs, Pickcells, Sabin Medicina Diagnóstica, startup

Compartilhe: