Neste artigo a Thermo Fisher Scientific mostra como a análise de aminoácidos pode revelar adulteração do vinho.

O consumo de vinho aumentou globalmente nos últimos anos e, com isso, a crescente demanda por um produto premium não apenas exige que a qualidade esteja alinhada ao preço da bebida, mas também abre a porta para possíveis fraudes. Como resultado, o número de vinhos adulterados no mercado pode aumentar e a qualidade pode ser comprometida.

Há muitas maneiras de verificar o que está em uma taça de vinho. Uma nota de aplicação da Thermo Fisher Scientific publicada recentemente explora um método simples, mas confiável e robusto, que aborda a questão sobre o status premium do vinho, analisando aminoácidos com HPLC e detecção de massa.

Clique aqui para ler.

Tags:

adulteração do vinho, análise de aminoácidos, Thermo Fisher Scientific

Compartilhe: