O Dímero D é uma ferramenta útil no tratamento de pacientes com tromboembolismo venoso suspeito ou estabelecido (TEV).  Um exemplo de seu uso é na avaliação de um paciente que apresenta sintomas de TEV. Com base na pontuação de Wells, na ausência ou presença de vários sintomas e sinais de TEV e na presença de fatores de risco para TEV, considera-se que o paciente esteja em baixo, moderado ou alto risco para TEV. No grupo de baixo risco, um Dímero D dever ser mensurado. Um resultado negativo exclui o TEV, tornando desnecessários estudos adicionais com imagens (por exemplo, ultrassonografia com Doppler venoso ou tomografia computadorizada de tórax).

O Prof. Dr. Stephan Moll, University of North Carolina (UNC) – Chapel Hill, irá discutir como o Dímero D é usado pelos médicos para determinar o período da anticoagulação em pacientes com TVP ou EP. Além disto, discutirá as ferramentas de avaliação do risco de recorrência de triplo risco de recorrência de TEV e de TEV (como, por exemplo, escore HERDOO-2, escore DASH, escore de Viena) disponíveis para determinar por quanto tempo um paciente deve ser tratado com anticoagulante.

Complementando a abordagem do Dr. Stephan Moll, o Prof. Dr. Daniel Dias Ribeiro, UFMG, trará um assunto bastante relevante na área, a predição de TEV em pacientes com câncer.

Desde a observação de Armand Trousseau em 1865 sugerindo a possível associação entre neoplasia e tromboembolismo venoso (TEV), numerosos estudos vêm sendo publicados com o intuito de tentar elucidar este tópico. O TEV é uma complicação frequente nos pacientes com câncer, representando uma causa importante de morbimortalidade. Os pacientes oncológicos têm risco 4 a 7 vezes maior de apresentar o TEV. Aproximadamente 20% de todos os casos de TEV ocorre em pacientes com neoplasia.

Diante desta estreita relação, fica explícita a necessidade de abordar pacientes com câncer de forma preventiva. A identificação de pacientes com câncer e alto risco para TEV é essencial para a instituição da tromboprofilaxia adequada. O objetivo da apresentação é discutir todas estas estratégias e trazer os conceitos já definidos para ajudar na condução destes casos.

O Workshop ocorrerá no dia 2 de novembro no Centro de exposições Transamérica, auditório 5, das 13h às 14h30.

A Stago também irá expor suas inovações no estande 16 durante os três dias do Hemo 2018 de 01 a 03 de novembro de 2018.

Tags:

Dímero-D, Hemo 2018, Stago, tromboembolismo venoso

Compartilhe: