Peptídeos ligados a complexos principais de histocompatibilidade de classe I desempenham um papel crítico no reconhecimento de células imunes e podem desencadear uma resposta imune em muitos contextos de doenças, incluindo câncer, doenças infecciosas e autoimunidade.

Os métodos para identificar o imunopeptidoma dependem fortemente da espectrometria de massas para identificar milhares de complexos. No entanto, a análise de conjuntos de dados apresenta desafios únicos em relação aos conjuntos de dados proteômicos tradicionais devido à sua natureza não tríptica.

Neste webinar elaborado pela Thermo Fisher Scientific é apresentado, por meio o fluxo de trabalho, como aprimorar a profundidade das identificações de pMHC da análise de MS, aumentando o número de antígenos associados a tumores identificados em amostras in vitro e amostras de tumores humanos.

Além disso, fala-se sobre a estrutura de análise em conjunto com métodos de imunopeptidomicos quantitativos para identificar antígenos tumorais que aumentam seletivamente na apresentação em resposta ao tratamento medicamentoso e desenvolvimento de estratégias terapêuticas para explorar esses antígenos modulados pelo tratamento como alvos para imunoterapia.

Assista aqui. 

Tags:

Thermo Fisher Scientific

Compartilhe: